Enquanto isso, na banca de revistas…

Inescrito1

Um post para falar do que despertou meu interesse nos ultimos meses nas bancas, além de coisas que que já costumava falar por aqui, como J.Kendall e Mágico Vento….

Realmente nada que tem saido de quadrinhos de super-heróis em banca me interessa atualmente ( e a tendência é chamar menos ainda). Acompanhei os primeiros numeros dos novos 52 da DC, mas tirando uma parte especifica do mix do Batman e uma do Superman, não tive ânimo algum de acompanhar. Por isso, para esse post separei o que realmente me animou.

Tem comics da Vertigo, Fumetti e mangá! vamos lá! Continuar lendo

20th Century Boys…

No meio da leva de mangás que a Panini anunciou que vai lançar,vale a pena destacar que finalmente 20th century boys, de Naoki Urasawa, vai sair no Brasil. A história é sobre um grupo de amigos de infância que depois de adultos tem que enfrentar uma ameaça que pode acabar com o mundo. Relacionado a essa ameaça está o lider de uma misteriosa seita, que usa o simbolo de amizade que os protagonistas criaram quando crianças , mas de forma pervertida. Uma ficção cientifica com toques de “conta comigo”, vale a pena esperar sair por aqui-parece que ainda não tem data. Mais sobre Naoki Urasawa aqui.

Naoki Urasawa

Esse post é para falar de um artista que deveria ter mais obras publicadas no Brasil, então já viu que vem em tom de reclamação. Se no Japão ele é reconhecido como um dos maiorais, aqui no Brasil sua hq, Monster(suspense lançada pela Conrad) não foi bem e naufragou em vendas. Mesmo assim, vale muito a pena e torço para que alguma editora se anime a lançar por aqui os mangás citados a seguir:

20th century boys:

Uma mistura de mistério e ficção-científica sobre um grupo de amigos de infância contra o fim do mundo, numa história que vai do fim da década de 60 até o começo do século 21.

Pluto:

Baseado em uma trama de Ozamu Tezuka para AstroBoy, Pluto mostra Gesicht, um robô-policial que investiga uma série de assassinatos de robôs e humanos. Co-escrita por Takashi Nagasaki, já vi gente que compara Pluto com Watchmen (de Alan Moore) em termo de profundidade.

Por ultimo, para mostrar a versatilidade do traço de Urasawa, Billy Bat. A história se passa em 1949, e tem um climão noir:

 Gosto muito dos desenhos do Urasawa, e é um dos melhores roteiristas em atividade atualmente, na minha opinião. Essas obras já passaram da hora de sair aqui.