A espuma dos dias- o trailer.

espuma dos dias1

Um filme viagem do Michel Gondry (O brilho eterno de uma mente sem lembranças), estrelado pela Audrey Tautou ( o Fabuloso destino de Amelie Poulain). A combinação já me chama a atenção, mas além disso, a sinopse do filme  baseado no livro de Boris Vian  já entra de sola: Continuar lendo

Michel Gondry, Gary Jules e um mundo louco

Confiram o clipe realizado em 2001 para a trilha sonora do pirado “Donnie Darko”! A curiosidade é que o video da canção cantada aqui por Gary Jules foi dirigida pelo também pirado Michel Gondry( de “sonhando acordado” e “brilho eterno de uma mente sem lembranças”) . Então espere as idéias malucas de sempre:

A ciência dos sonhos.

Na verdade, o filme do diretor de “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”, Michel Gondry, recebeu um nome diferente no Brasil -Sonhando acordado(o mesmo de um outro filme com a Penélope Cruz). Mas a “ciência dos sonhos” é mais próxima do titulo original, “la science des reves”, daí o titulo do post.

Acompanhamos a história de Stephane, que tem dificuldade em separar seus sonhos da realidade, devido a grande imaginação que ele possui.No mundo “acordado” ele trabalha em uma empresa que produz calendários, emprego no qual não lhe é oferecida a chance de colocar toda a sua criatividade para funcionar. Quando dorme,sonha que apresenta o “stephane tv” onde tenta entender como são formados os sonhos que pulam do seu subconsciente para a realidade. A situação se complica quando Stephane conhece sua vizinha, Stephanie, e se interessa por ela.

A partir daqui, Stephane passa a tentar conquistar Stephanie, apesar dela não parecer muito disposta a se envolver com ele. A medida que o filme segue, fica mais dificil até para o espectador separar sonho de realidade,  situação potencializada pela narrativa. Gondry usa cortes bruscos de uma situação para outra, o que cria aquela sensação de que estamos  sonhando. Vale destacar os efeitos práticos com o que o diretor trabalha: água feita de celofane que sai da torneira,alpes de algodão, cavalos de pano, fundos de papelão, entre outras coisas;e nada disso fica tosco. Além de visualmente ficar muito bacana, essas soluções nos colocam no mundo que Stephane construiu para si mesmo, o que leva a outro ponto interessante.

Michel Gondry é um diretor reconhecido pela inventividade com a qual conta suas histórias, e é curioso como a questão da criatividade aparece em outros de seus filmes, como “brilho eterno…”, “rebobine por favor” e até no personagem Kato de “Besouro verde”. mas se nessas produções a criatividade é a ferramenta com a qual os personagens contam para se salvarem, em “la science des reves” ela se torna um problema para o protagonista, quase uma barreira que o separa do mundo real, uma “faca de dois gumes”. Ele a usa para inventar soluções, mas seu subconsciente fora de controle também a usa para criar problemas (como quando ele fica fantasiando que Stephanie arranjou um namorado…)e torturar a si mesmo, o que revela os aspectos mais escondidos da personalidade(timidez, insegurança) do complexo Stephane, bem interpretado por Bernal.

Tudo isso somado resulta em uma história de amor disfuncional interessante que acabou sendo subestimada. Não é um filme fácil, se você for assistir esperando uma comédia-romântica convencional e linear. Mas é um bom filme, com alguns momentos simplesmente geniais de tão poéticos.

Besouro Verde-trailer

Sairam novos trailers  do filme nos ultimos dias, mas são quase todos iguais, exceto por aquele focado no Kato, feito para o mercado da Asia. então, coloquei esse, que já está legendado:

Enfim, quando o Besouro Verde não está combatendo o crime ao lado de seu parceiro Kato ( que todo mundo sabe que é quem realmente resolve as paradas, rs)  ele é Britt Reid, dono do jornal “sentinela diário”. O personagem foi criado para o rádio na década de 30, mas ficou famoso mesmo pela série dos anos 60 que tinha o Bruce Lee ( da minha infância, eu lembro desta versão graças ao crossover do Besouro Verde com o Batman, que na época fazia sucesso com aquele seriado engraçado. putz, e pensar que o Bruce Lee era o Kato e teve que fingir que lutava de igual para igual com o Robin-tsc,tsc). A série era até legalzinha. será que vão colocar a música da abertura no filme?

Não sei muito o que esperar deste filme, e parece que muitas pessoas não tem boa expectativa. Mas, mesmo assim vou conferir quando estreiar e fazer um apanhado dessas hqs que a Dynamite, editora americana, tem lançado com o personagem.Gosto da dinâmica da dupla de personagens principais, diferente das parcerias tradicionais tipo Batman & robin, Flash & kid-flash e outras, que são tipo mestre-discipulo. Acho que a dinâmica de Besouro Verde e kato se parece mais com duplas estilo aquelas dos fumetti italianos, como Mágico vento e Poe, por exemplo – bem, se Poe fosse um gênio e expert em artes marciais.  O que quero dizer é que do balanceamento das habilidades e caracteristicas  dos dois pode sair algo interessante.

A produção é dirigida por Michel Gondry ( o que já mostrava que a versão criada seria bem diferente das antigas), e os papéis principais ficaram com Seth Rogen e Jay Chou. Estréia em 25 de fevereiro no Brasil.